15 de junho de 2010

A pergunta...

Durante o jogo Brasil Coreia do Norte ouvi os comentadores Alemães dizerem que estavam "muito surpreendidos" com o resultado ao intervalo (0-0). Obviamente esperavam que o Brasil estivessem em vantagem.

Em todas as grandes competições Internacionais deste género existem eventos surpreendentes.
Por exemplo, quem não se lembra da fantástica vitória de Abebe Bikila na maratona dos jogos Olímpicos de 1960?
Bikila não só conquista a primeira medalha de ouro para um atleta africano como fá-lo descalço. Sim, o Etíope nascido em 1932 cumpre a distância regulamentar da maratona descalço para grande surpresa do público e concorrentes.

Após eventos como este parece impressionante a nossa admiração com a mediocridade da "surpresa" de um particular resultado futebolístico.

A pergunta é:

Será que precisamos tanto do factor "surpresa" no nosso dia-a-dia que inconscientemente elevamos acontecimentos vulgares a extraordinários?

1 comentário:

Filipe Coelho disse...

Acho que todos nós nos deixamos levar pela probabilidade e nunca esperamos que algo nos fuja.. Mas o mundo é aleatório!.

PS- Quem não se lembra da vitória (...) - perguntas tu. Eu! Sabia lá eu do tal homem lol.

Trans - Siberiano