1 de março de 2007

Louco inventor...


Dizem que sou um louco inventor
Que construiu uma máquina de dor,
Usa a energia da solidão
Puxa a alavanca da confusão.

Dizem que sou um alquimista sem rédea
Que descobriu a fórmula da tragédia,
Tenho vários sonhos em tubos de ensaio
E em ebulição um querer extraordinário.

Dizem que sou um demente cirurgião
Que opera a sangue frio os males do coração,
Não faço nenhum diagnóstico prévio
E uso um bisturi contaminado de tédio.

Dizem que sou um doente compulsivo
Que ingeriu loucura em forma de comprimido,
Dizem que sim e eu digo que não
Dizem por dizer, sem eu saber quem são.

2 comentários:

claudia disse...

cada vez m surpreendo mais com a tua veia artistica tas de parabens. sao lindos os versos.
espero k esteja bom tempo por aí

Ana Raquel disse...

Excelente!!!!!
Parabens pela loucura!!!!!!

Trans - Siberiano