11 de setembro de 2007

Medo do Dalai Lama?


Rodopiando uma vez mais pelas noticias do Mundo com o ponteiro do meu rato deparo-me com uma noticia banal e que nem me deveria ter chamado muito a atenção. Mas depois pensei, reflecti melhor e decidi dar alguma importância à notícia que li ontem no Publico.

Luís Amado, à margem da reunião informal dos 27 em Viana do Castelo, disse que o governo Português não irá receber formalmente o Dalai Lama aquando da sua visita a Portugal entre os dias 12 e 16 de Setembro. Quando questionado sobre as razões limitou-se a dizer “Pelas razões que são conhecidas”, refira-se em abono da verdade que este tipo de procedimento é vulgar em quase todos os Países que Dalai Lama visita. Porque deveria Portugal ser diferente?

É sobejamente conhecido que a administração Chinesa não olha com bons olhos os representantes que recebem o Dalai Lama. Para todos os feitos ele está no exílio e a invasão do Tibete pela China nunca foi um assunto muito agradável para lá da grande muralha. Depois de pensar bastante nas “razões que são conhecidas” para não receber o Dalai Lama chego afinal à triste conclusão que não conheço nenhuma… Serei assim tão ignorante? Se alguém conhecer alguma razão que me diga pois estou curioso. Penso que a visita desta personalidade incontornável do nosso tempo ao nosso País é uma oportunidade única de receber ensinamentos, de aprendermos a ser melhores e de acreditar em nós próprios. Não tem a ver com diplomacia ou politiquices.

Do meu ponto de vista, receber esta personalidade oficialmente, não seria nada mais nada menos do que uma questão de boa educação, algo que parece faltar a muito boa gente hoje em dia. E se por ventura alguém quisesse ver uma qualquer declaração política decorrente de uma recepção oficial então ainda melhor. O povo Tibetano sofreu e sofre, a causa do Dalai Lama é justa e não devíamos andar por ai a invocar “razões que são conhecidas” para não o receber. Será que temos medo de uma certa cor vermelha? Penso que não, afinal de contas o nosso presidente já foi a Caracas dar um aperto de mão aquele senhor ditador que todos conhecemos.

Visitamos Chávez mas recusamos receber oficialmente um promotor da liberdade…
Estranho Mundo onde vivo…

5 comentários:

Amarelinho disse...

As "razões do costume" são simples... Na semana passada foi assinado um acordo de cooperação com a China, e esse acordo prevê o estabelecimento de um conjunto de "facilidades" relativas à exportação de uma lista de produtos portugueses para aquele país.

Tudo gira em torno de trocas comerciais... O recebimento do Dalai Lama corresponderia ao fim do acordo.

Eu não concordo com o facto de não o recebermos oficialmente... mas que precisamos de aumentar as exportações... la isso precisamos...

eng. a sério disse...

é isso aí cara!!! bem dezido!!
olha lá, e alemonas.....nada???

amarelinho disse...

E não querendo ser mau... o que achas da recusa em receber o Dalai Lama para no dia seguinte se fazerem de preocupados com os direitos humanos recebendo Bob Geldorf?...

Luis_Carvalho disse...

Eu acho que é uma típica incoerência rosa a fugir pó vermelho... e tu?

amarelinho disse...

Eu acho que ao fim de tanto tempo de governação... ou de desgoverno :) ja seria de esperar uma atitude dessas... o único ponto positivo vai para o PCP que ao contrário de 2001, este ano enviou um deputado ao encontro/reunião com o Dalai Lama...

As mudanças não podem ser feitas todas de uma vez... elas não são assim tão fáceis :)

Trans - Siberiano