1 de abril de 2007

Não esperaste pelo Universo...

Não esperaste pelo Universo
Quiseste ter sempre algo mais
Nos caminhos de um qualquer verso
Toleras distâncias desiguais.

Essa sede de progresso
A anestesia dos mortais
Só a Deus me confesso
Só ele sabe para onde vais.

1 comentário:

Ana Raquel disse...

Olá. Tá visto que este domingo foi destinado ao "estado de espirito"...
PS.: Hoje tive um domingo calminho...dediquei-me às Waffeln...Hmmmm.....Lecker....- Lá se foi a dieta :)

Trans - Siberiano