5 de fevereiro de 2007

Amor Porteño...


O palco era branco, o cenário também e os artistas de branco estavam vestidos. Tudo era sereno, tudo era calmo, depois veio a música, os sons, os sentimentos. O branco transformou-se em vermelho de chamas e a calma em êxtase. Foi assim o concerto dos Gotan Project ontem à noite em Berlim, a parva eficácia germânica confiscou-me a máquina fotográfica à entrada e não posso mostrar como foi. Deixo-vos apenas com o poema criado nessa mágica noite ao ver duas pessoas a dançar tango...

Quando a noite vem elevando a memória
Os olhares rodopiam em torno de uma história.
Quando o Mundo à volta se desfaz e o resto não interessa,
Quando o espaço se cinge ao lugar onde os corpos se abraçam,
Quando o relógio anda mas as horas não passam.
Juntos vamos devorando esse som doente
Dançando mágoas e amor
Num dialecto que mais ninguém entende.

2 comentários:

claudia disse...

deve ter sido maravilhosa... gostava de ter assistido... bjinhos

Ana Raquel disse...

Cá em Portugal tb já há espectáculos em que é proibido fotografar e filmar...
Não são só os alemães que são intransigentes...

Trans - Siberiano