18 de outubro de 2007

E assim se faz política...

Já escrevi neste blog a minha indignação sobre a teimosia do actual governo em não receber oficialmente o líder religioso do Tibete. Muitas considerações podem ser feitas sobre as razões que levaram o governo a tomar essa decisão. Podem ser feitas muitas considerações mas nenhuma é (do meu ponto de vista) válida, pois as razões oficiais do governo nunca foram conhecidas. Mas isso agora não interessa para nada, o que quero demonstrar aqui é que há países que não colocam entraves quando se trata de receber o Nobel da paz.

A Alemanha e os Estados Unidos não se importaram com a má disposição da China nesta matéria e receberam o Dalai Lama de bom grado. Portugal uma vez mais fica para trás, fica para trás numa altura histórica em que o sistema político Chinês estará mais vulnerável que nunca. É preciso não esquecer que em 2008 a China vai receber os Jogos Olímpicos e vai ter de "abrir a muralha" a milhares de jornalistas. Pois é, acabou-se o sonho de Mao. A China deixa ser um país que não tem de prestar contas a ninguém para se tornar num país como os outros, ou seja, um país onde se passa a saber o que corre bem e o que corre mal... Para o líder do Tibete os jogos são uma oportunidade de ouro, com a comunidade internacional de olhos postos na China esta é a altura certa para passar a mensagem de um Tibete livre... E se tudo correr bem, livros de história serão escritos e neles constarão os nomes daqueles que ajudaram o Tibete a ser livre. Portugal ficará uma vez mais nas referências de rodapé...

4 comentários:

Sara disse...

ola! mas nao percebo o porquê de tanta indignação.. portugal recebeu-o bastante bem..apenas não oficialmente..achas que ele está importado com essas cortesias oficiais?claro que nao. o que importa é ele ter vindo cá..agora isso de ser oficial ou nao..passa-lhe completamente ao lado..é um pormenor que nao tem importancia..

Luis_Carvalho disse...

Olá Sara...Que Portugal o recebeu bem não duvido. E sei que o Lama não se interessa se foi recebido oficialmente ou não. A questão não é essa, a questão é que a recepção oficial por parte do Governo seria uma declaração política contra um regime autoritário. É isso que está aqui em causa, o facto de Portugal não assumir uma posição e de ainda por cima não revelar as razões para tal... Por esta razão não posso concordar contigo quando dizes que o facto de não ser sido recebido oficialmente é um "pormenor que nao tem importancia", para o Lama acredito que não tenha, para mim tem... pois este é o meu País e devemos todos ficar indignados quando o governo não nos explica as razões que o leva a tomar certas decisões...

Abraços

Rotiv disse...

Olá!

Não podia deixar de concordar ctg, Luís. Na realidade e em curtas palavras, para mim, Portugal assinou por baixo de um país com um regime, que há bem pouco tempo combatemos em Portugal, o autoritarismo.

Abraço

Ana Raquel disse...

Estamos numa sociedade em que os valores por quem realmente faz algo pelo mundo se vai perdendo... eu também acho que uma personalidade como o Dalai Lama (Nobel da Paz) deveria ser recebido oficialmente pelo nosso governo.
Enfim é a sociedade que temos... ignora-se um Nobel da Paz e faz-se cobertura em directo da chegada de um treinador português ao aeroporto depois de ter rescindido um contrato... enfim...

Trans - Siberiano